Ser Professor…

Treino 1 16_12_15 044

Orientar, explicar, demonstrar, corrigir, falar, ouvir… Ser professor é abrir-se ao outro, às relações. Ser professor é ter uma disposição, uma disponibilidade para ser atravessado pelo mundo. É deixar de ser, mas ser outro a todo instante.

E após uma grande realização, conquistada a cada dia, após 3 anos, hoje eu, professor de Educação Física, pude ter contato com os meus primeiros alunos. Foi uma aula maravilhosa, com uma troca constante, onde todos ouviam atentamente a cada explicação, cada detalhe dos exercícios, voltados para a prática de fortalecimento para as corridas de rua, e, por sua vez, eu procurava perceber o nível de cada um para que, assim, fizessem as atividades adequadamente.

Foi a melhor sensação do mundo, poder passar, não só um pouco das experiências que tenho com a prática de esportes como corridas, triatlhons, travessias em mar aberto, como agora passar também o que aprendi no meio acadêmico.

O resultado foi gratificante, pois pude mais uma vez comprovar que nós professores de Educação Física precisamos promover saúde e qualidade de vida, utilizando criatividade, proporcionando momentos de lazer e, ao mesmo tempo, buscando efeitos positivos visíveis aos nossos alunos.

“Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre. Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo. Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”. (Paulo Freire)

Agradeço a todos os alunos da minha primeira aula e quero dizer que foi tudo muito perfeito.  Agradeço por acreditarem nesse sonho, que talvez um dia eu, por pouco, pensei em desistir, mas que agora é uma grande realidade e que vai continuar por longos anos.

“Ninguém começa a ser educador numa certa terça-feira às quatro horas da tarde. Ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão sobre a prática”. (Paulo Freire)

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta


*