Psicologia do Esporte

Psicologia do esporte 2

A Psicologia do Esporte é uma ciência que estuda os comportamentos de pessoas envolvidas no contexto esportivo e de exercício físico e visa promover a saúde, a comunicação, as relações interpessoais, a liderança e a melhora do desempenho esportivo. O objetivo do psicólogo do esporte é entender como os fatores psicológicos influenciam o desempenho físico e compreender como a participação nessas atividades afeta o desenvolvimento emocional, a saúde e o bem estar de uma pessoa nesse ambiente. Existe uma diferença entre os papéis da Psicologia do Esporte e da Psicologia Clínica, onde na verdade são especialidades diferentes. Não se “transporta” para o ambiente esportivo o “divã”, as estratégias de intervenção dessas áreas podem ser em alguns momentos similares, porém os objetivos são distintos.

As áreas de intervenção são compostas também pelas práticas de tempo livre (atividade física como manutenção da saúde e do bem estar), pelo esporte escolar (a relação do praticante com o ambiente escolar, nos mais variados graus), pela iniciação esportiva (crianças e jovens envolvidas em atividades esportivas, pedagógicas e competitivas), pela reabilitação (recuperação psicológica de lesão de atletas e praticantes de esporte, assim como pessoas que praticam atividade física como meio para reabilitação ou inserção social, os obesos,  os doentes cardíacos, os doentes mentais, as pessoas com necessidades especiais entre outros), e por fim pelos projetos sociais (tem como intuito o esporte como meio de educação e socialização de crianças e jovens de comunidades carentes).

A atuação mais conhecida está relacionada aos esportes de alto rendimento. Mas, não é só do esporte competitivo o foco de atuação do psicólogo do esporte.  É comum ouvir grandes atletas e treinadores dizerem: “temos que nos preparar psicologicamente para esta partida” ou “fisicamente o time está bem, mas psicologicamente vem passando por dificuldades” ou, ainda, “temos que elevar o moral para virarmos o jogo”.

As demandas psicológicas esportivas são inegáveis. Muitos atletas acabam sucumbindo diante de dificuldades que poderiam ser minimizadas caso houvesse um maior interesse de treinadores e dirigentes na contratação de psicólogos esportivos.

Considerando o aspecto bio-psico-social humano, o atleta poderá se deparar com necessidades em quaisquer das esferas acima citadas: biológica, psicológica ou social.

Assim sendo, se existem necessidades no plano biológico é preciso estar atento ao profissional capacitado para intervir no problema em questão, seja ele o nutricionista, o ortopedista, o clínico geral, o fisioterapeuta ou o cirurgião. Cada um atuando dentro de sua esfera e área de competência. O mesmo deve valer para o plano social e psicológico.

Existe, na área esportiva, uma necessidade plena de auxílio aos atletas. No entanto, a presença deste profissional nas Comissões Técnicas não tem sido bem compreendida.

Uma das etapas da Psicologia do Esporte, além de promover a saúde, é ajudar o atleta e/ou praticante de exercícios a saber por que escolheu determinado esporte e quais são os seus objetivos em relação a ele. Quando esses conhecem o que o mantém treinando, quais os esforços obtidos ao realizar aquele esporte têm mais condições de prever e controlar seu comportamento. Muitas vezes o que os mantém treinando são esforços naturais, conseqüências do desempenho da modalidade esportiva.

psicologia Esporte 1

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta


*